OBSERVANDO OS RIOS

LAVAPÉS E TANQUINHO

 

Em 2006 a S.O.S Cuesta foi convidada a participar de uma reunião com membros da Fundação SOS Mata Atlântica realizada na Delegacia Estadual de Ensino de Botucatu.

Durante a reunião nos foi apresentado o projeto "Observando o Tietê", projeto de educação ambiental e mobilização social, com o objetivo de fazer com que a sociedade civil organizada e escolas estaduais de cada município se envolva na recuperação ambiental dos rios.

O monitoramento da qualidade da água é o instrumento de mobilização, fazendo com que as pessoas olhem para os rios e paisagens e comecem a planejar ações locais e regionais, para a preservação, recuperação e valorização dos ambientes ribeirinhos.

Para avaliar a qualidade da água, foi desenvolvido um kit de coleta e análise de parâmetros da água, em campo, avaliando pH, temperatura, fósforo total, nitratos, oxigênio dissolvido e outros parâmetros biológicos e ambientais por percepção. O kit é composto de embalagens para mistura de reagentes, uma mala e folhetos  explicativos.

Os resultados das coletas realizadas nos Ribeirões Tanquinho e Lavapés estão disponíveis no site www.rededasaguas.org.br . Clique em "Grupos". Observando o Médio Tietê e "Relatório de Resultados".

Encontro de entidades parceiras da ONG SOS Mata Atlântica no projeto Observando o Tietê, que monitora as águas do rio Tietê e seus afluentes para troca de informações sobre a qualidade das águas dos rios tributários do Tietê. A ONG S.O.S Cuesta de Botucatu monitora os rios Lavapés e Tanquinho.

Coleta de água do Ribeirão Tanquinho, realizada em 2007, na Rodoviária Municipal onde o Ribeirão Tanquinho se encontra com o Córrego Água Fria. Dois moradores do entorno participaram da coleta e da análise da qualidade da água. A coleta foi realizada com o auxílio de um balde e corda.

Análise da qualidade da água do Ribeirão Tanquinho.

 

A avaliação da qualidade da água é realizada por análise de parâmetros biológicos e ambientais por percepção. Reagentes químicos são adicionados à água do ribeirão e adquirem determinada coloração que é comparada aos parâmetros de qualidade de um cartão padrão.

Para que se conheça a qualidade e a composição da água de um rio é necessário que toda a bacia que contribui para a formação dessas águas seja conhecida, através de uma caracterização da área da bacia hidrográfica, procurando localizar os pontos que contribuem com esgoto, lixo, áreas desmatadas, erosões e ao transporte de terra pelas chuvas. Essa caracterização foi realizada durante a realização do projeto Ribeirão Tanquinho Vivo - Mobilização e educação ambiental como instrumento de gestão ambiental, projeto patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

 

Coleta de água do Ribeirão Tanquinho para análise

 

 Voltar para Projetos de Educação Ambiental

Voltar Para Projetos da ONG S.O.S Cuesta de Botucatu