Classificação de prioridades em ações de preservação e recuperação da microbacia

 

RTC 8

 

A Responsabilidade Social e a Preservação Ambiental Significam um Compromisso com a Vida

 

Na penúltima RTC prevista para o ano de 2011, a equipe do projeto Córrego da Cascata apresentou os dados recentes do diagnóstico dos meios social, físico e biótico da microbacia.

A bacia é composta por 9 bairros onde as desigualdades sociais são quase inacreditáveis.

Os bairros Santo Antônio da Cascatinha, Jardim Sueleny, Rubião Júnior e Capão Bonito, estão localizados no distrito de Rubião Júnior que concentra a população de menor escolaridade e renda da microbacia, sendo que 66 famílias estão inscritas em algum tipo de projeto assistencial federal, estadual ou municipal.

Independente do grau de escolaridade a população da microbacia não tem consciência da sua real interferência no ambiente onde mora, nem da interdependência que as suas ações causam para a bacia como um todo. 

A caracterização do meio físico já visitou e georreferenciou mais de 70% da área da microbacia, registrando pontos de assoreamento, erosão, invasão de APPs, drenagem urbana, desmatamento. Também georreferenciou dezenas de nascentes que ajudam a manter a boa qualidade e quantidade de água do Córrego da Cascata.

Até o momento foram identificadas 996 espécies arbóreas nos remanescentes florestais da microbacia, entre elas um Jequitibá branco, árvore símbolo de Botucatu, com 25 metros de altura e 72 cm de diâmetro.

Foram registradas 9 espécies de mamíferos, entre eles um Tamanduá bandeira e 119 espécies de aves, entre elas o Papagaio verdadeiro e o Soldadinho, ambas ameaçadas de extinção.

Até o final de janeiro, serão plantadas mais de 6 mil mudas de árvores frutíferas nativas, nas APPs de 4 propriedades da microbacia do Córrego da Cascata.  

Após a apresentação dos dados da caracterização, a equipe do projeto propôs uma dinâmica que serviu como um teste para ser aplicado com sucesso na última RTC, quando a equipe pretende realizar um ciclo de  stakeholders.

Os moradores/gestores, convidados e a equipe do projeto classificaram 13 Temas Ambientais, Sociais, Instituições com influência direta na qualidade da microbacia, Normas sociais e os Eventos e oportunidades sustentáveis que já existem ou podem ser implantados na microbacia.

Cada tema recebeu uma nota de 0 a 4 de acordo com a sua importância. Todos os temas receberam notas que variaram entre média importância, importante e muito importante.

O lixo voltou a ser o tema ambiental e social de maior importância, seguido pela implantação de programas sociais voltados para a educação ambiental, turismo e laser. A fiscalização por parte da Prefeitura, CETESB, Polícia Militar Ambiental e SABESP também foi considerada muito importante, recebendo nota máxima.

Para o tema Eventos e oportunidades sustentáveis foram ressaltados os atributos turísticos da microbacia que favorecem o eco turismo, mas que precisam de Políticas Públicas adequadas.

Numa próxima reunião em 2012, com data a ser definida, entidades do poder público e os moradores/gestores terão a oportunidade de propor ações de proteção e de desenvolvimento e finalmente pactuar os usos sustentáveis da microbacia.