Encontro de Gestores do Córrego da Cascata

 

 

RTC 9

 

Pacto de Recuperação e Preservação da Microbacia do Córrego da Cascata

 

A última RTC prevista pelo projeto Córrego da Cascata foi destinada à apresentação dos dados do diagnóstico dos meios social, físico e biótico da microbacia às pessoas que direta ou indiretamente interferem neste território.

Os resultados da Caracterização Socioambiental foram compilados num livro e oferecido aos participantes do Encontro de Gestores.

Mais de 40 pessoas participaram do Encontro de Gestores, para formalizar um pacto de recuperação e preservação da microbacia. Participaram do encontro o prefeito João Cury Neto, os Secretários Narcizo Minetto Jr, João Carlos Figueiroa, Nivaldo Francisco Vizotto, Luiz Roberto Coelho Gomes da Ouvidoria Municipal e a Dra Áurea Calixto, representando o grupo da Vigilância Ambiental em Saúde. Também participaram da reunião o Vereador Fontão, representantes da Fundação Florestal, Usina São Manoel, Sabesp, Caio/Induscar, UNESP, CATI, CETESB, Conselho Regional de Desenvolvimento Rural, o Padre Ivonil da Igreja de Santo Antônio, o SENAC, a Aprendix, o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo, a OAB, a ONG IPESA, o Instituto Itapoty e a Ação da Cidadania de Botucatu. Moradores ilustres como o Sr. João Mauad, José Fernando Cotrin Sartor, Edivaldo Brandão e André Funari entre outros.

 

Prefeito João Cury Neto no Encontro de Gestores. Pacto de Recuperação e Preservação

 

Os principais problemas identificados pelos gestores desde a primeira RTC foram o assoreamento do Córrego da Cascata e o lixo encontrado em quantidade assustadora em todos os recantos do território.

A equipe do projeto identificou que as áreas de pastagens sem curvas de nível,  as ruas de terra sem manutenção e a constante movimentação de terra nos taludes da rodovia são os principais causadores de assoreamento do Córrego.

Para sanar ou minimizar os processos de assoreamento, a Prefeitura Municipal de Botucatu, os proprietários de terrenos e pastagens, a CATI e a equipe do projeto formaram uma equipe de ajuda mútua para a construção dos cordões de contorno nas pastagens. Serão disponibilizados horas técnicas para serviços de topografia, marcação dos cordões de contorno, trator, tratorista e combustível. Também será disponibilizado mão de obra e maquinário especializado para o desassoreamento da represa do Parque das Cascatas que é uma área verde pertencente ao Município.

Para sanar e minimizar os processos de poluição do ambiente a equipe do projeto e a prefeitura de Botucatu, organizarão um mutirão de coleta de lixo e entulho com a colaboração de parceiros da iniciativa privada e sociedade. Uma campanha educativa irá incentivar toda a população botucatuense a repensar os seus hábitos do cotidiano no que se refere desde ao descarte de um papel de bala na rua até o descarte de lixo e entulho sem os devidos cuidados de acondicionamento e em locais apropriados. O que se espera é atingir um título de Bacia Lixo Zero.

 

 

Formação de Grupos de Trabalho

 

No decorrer do Encontro de Gestores, outros assuntos foram abordados e outros grupos de trabalho serão formados para dar andamento às ações:

Grupo de Trabalho para a Conservação da Biodiversidade: Esse grupo vai tratar de assuntos relacionados à fauna, flora, corredores ecológicos, conservação florestal, observação de aves e outras propostas.

Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento do Turismo e do Patrimônio Cultural: Esse grupo vai tratar de assuntos ligados ao desenvolvimento do turismo local com base nos atributos naturais, religiosos, arquitetônicos e culturais da microbacia.

Grupo de Trabalho para a Coleta e Afastamento de Esgoto: Esse grupo vai se dedicar à fiscalização, orientação e notificação de extravasamentos de fossas, monitoramento dos troncos coletores de esgoto e gestão para que os coletores cheguem ao Residencial Parque das Cascatas.

Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento de Políticas Públicas: Esse grupo vai tratar de assuntos ligados à implantação de Ciclovias, IPTU Verde, Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA), Crimes Ambientais e Licenciamentos.

Grupo de Trabalho para a Formação de Brigada de Incêndio: Esse grupo vai tratar de assuntos ligados à prevenção e combate à incêndios nas áreas da microbacia.

Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento de Medidas Ecoeficientes: Esse grupo vai tratar de assuntos ligados à adoção de soluções ambientalmente sustentáveis na construção de casas, ruas, calçadas, economia de água e energia, cuidados ambientais no decorrer da obra.

Se você quiser participar de um ou mais Grupos de Trabalho, entre em contato coma gente: soscuesta@soscuesta.org.br.