Educação Ambiental

Projeto Córrego da Cascata promove a 2ª edição da atividade de Educação Ambiental:

Atividade para crianças, jovens e adultos destinada a incentivar a Conservação da Natureza.

 

O Residencial Parque das Cascatas abriga muitas espécies de mamíferos e aves.

            * Veja como foi feito o registro e a identificação desses animais

De toda Microbacia, o Parque das Cascatas tem o segundo melhor remanescente florestal.

            * A quantidade de aves registradas foi a maior entre os outros 5 fragmentos florestais da microbacia.

Das 16 espécies de mamíferos registradas na  microbacia, 13 são do Parque das Cascatas

             * Conheça os mamíferos avistados, fotografados e rastreados que passam pelas ruas e matas do Parque das Cascatas

 

 

 

Fragmento florestal do Parque das Cascatas

No dia 10 de março de 2012 a equipe do projeto Córrego da Cascata realizou a 2ª edição da atividade extra de educação ambiental Os Animais Silvestres e Nós com a participação do Grupo de Escoteiros Padre Anchieta, com os moradores do Residencial Parque das Cascatas e amigos do Córrego da Cascata.

A atividade, voltada para a preservação da natureza, foi desenvolvida através de 4 estações monitoradas, com materiais expositivos e distribuição de material educativo.

Olha o Passarinho

Os materiais utilizados na Caracterização da Avifauna como binóculos, guias de campo, gravador  digital, microfone e máquina fotográfica foram apresentados aos participantes que também tiveram a oportunidade de utilizar os binóculos para observar as aves.

No Rastro dos Bichos

Os materiais utilizados na Caracterização da Mastofauna como as armadilhas fotográficas, paquímetro digital, montagem das parcelas de areia e o moldes das pegadas em gesso, foram apresentadas aos participantes que também tiveram a oportunidade de manusear uma caixa das pegadas em gesso e ver a foto e a descrição dos animais com as suas respectivas pegadas.

Ninhos, Bicos e Hábitos Alimentares

Apresentação de diversos tipos de ninhos, a anatomia dos pés das aves e sua relação com seus hábitos alimentares, apitos que imitam o canto de várias espécies e a importância dessas incríveis criaturas na conservação das florestas.

Lugar de Animal Silvestre é na Natureza

Educação Ambiental

Plantio de mudas com o Grupo de Escoteiros Padre Anchieta.

No dia 21 de janeiro de 2012 foi realizado um plantio na área pública do bairro Recanto Azul, com 25 lobinhos e escoteiros do “Grupo de Escoteiros Padre Anchieta”.

Antes do plantio as crianças receberam informações sobre o projeto Córrego da Cascata e sobre a necessidade de se restaurar as APPs.

Receberam informações sobre as espécies arbóreas que foram plantadas, ocorrência da espécie, tipo de solo, umidade e curiosidades sobre as árvores, principalmente aquelas que servem de alimento e abrigo para os animais silvestres. Os lobinhos também foram instruídos a plantar as mudas nativas de maneira correta.

Nessa atividade extra de educação ambiental foram plantadas 200 mudas. Após o plantio os lobinhos identificaram as árvores no livro Árvores Brasileiras e as registraram com placas contendo o nome científico, popular e informações sobre a espécie.

Identificação das espécies no livro.

Placas de identificação das mudas

 

 

Ao final do plantio as crianças ganharam balões e camisetas do projeto.

 

 

Distribuição de balões

Distribuição de camisetas

 

 

 

Educação Ambiental

1ª Edição

Atividade extra de educação ambiental voltada para a Conservação dos Animais Silvestres, destinada aos 94 alunos do 4º ano da EMEF - Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor José Antônio Sartori e à população da Microbacia Hidrográfica do Córrego da Cascata.

Para realizar a atividade foram convidados 5 importantes parceiros: o CEMPAS - Centro Médico e de Pesquisa de Animais Silvestres – FMVZ/UNESP; o Instituto de Biociência – IBB/UNESP; o Instituto Floravida/Centrofauna; a Secretaria Municipal da Educação e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

A atividade foi realizada nos períodos da manhã e da tarde no galpão do pátio do Morro de Santo Antônio no dia 11 de novembro de 2011.

 Estação Olha o Passarinho:

Atividade de observação de aves no campo. Os alunos aprenderam a identificar as aves silvestres e manusear os materiais utilizados pela equipe do projeto de observadores de aves como binóculos, manuais de identificação de aves, máquina fotográfica e gravador digital para reprodução do canto das aves.

Houve distribuição do Kit Os Animais Silvestres e Nós. Atividade realizada pela ONG S.O.S Cuesta e estagiários, baseada no levantamento da avifauna realizado no projeto Córrego da Cascata.

Distribuição do Kit Bicho composto por uma sacola, a Caderneta Olha o Passarinho, a Caderneta No Rastro dos Bichos e um binóculos.

Estação No Rastro dos Bichos:

Atividade com material expositivo contendo as pegadas de mamíferos em moldes de gesso. Duas parcelas de areia foram montadas e os alunos tiveram a oportunidade de observar como são registradas as pegadas no interior da mata e como é identificado o animal que passou pela parcela de areia. A equipe utilizou o paquímetro para fazer as medidas da pegada, gesso para tirar o molde e um guia para identificar o animal.

Além das parcelas de areia, outros materiais foram apresentados como os ossos de crânios de animais silvestres, todo o material utilizado na identificação dos mamíferos silvestres e equipamento de proteção individual (EPI) que a equipe utiliza para entrar na mata. Atividade realizada pela ONG S.O.S Cuesta e estagiários, baseada no levantamento da mastofauna realizado no projeto Córrego da Cascata.

Estação Bicos, Ninhos e Hábitos Alimentares:

Apresentação de material expositivo e palestra ministrada por dois alunos do Instituto de Biociências/UNESP sobre aves, enfocando principalmente as diferenças dos bicos e os tipos e formatos de pés e sua relação com o tipo de alimentos que ingerem; os tipos de penas e sua importância para o vôo; os diferentes tipos de ninhos que constroem. Todas as informações foram passada de forma lúdica permitindo uma interação muito grande por parte dos alunos. Um kit de apitos foi apresentado para os alunos e os mesmos puderam escutar as diferenças de sons que as aves emitem.

Liberdade e Saúde.

O CEMPAS - Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UNESP de Botucatu trouxe para a atividade os Animais Silvestres e Nós vários banners mostrando os maus tratos que os animais silvestres sofrem constantemente por pura crueldade, vandalismo e atropelamentos nas rodovias que cortam o município de Botucatu. Os alunos aprenderam que os animais silvestres em cativeiro, vítimas da caça predatória e tráfico, transmitem doenças e a alimentação caseira fornecida pode matar o animal.

 

Reintrodução de espécies em cativeiro

Atividade realizada pelo Instituto Floravida/Centrofauna. Palestra sobre reintrodução dos animais apreendidos pela Polícia Ambiental e IBAMA na natureza. A equipe instruiu os alunos a respeitar os animais e não mantê-los presos em gaiolas, pois os mesmos têm um papel importante no ambiente como dispersão de sementes e controle de pragas. Houve distribuição de balões de látex com as logomarcas do projeto e da patrocinadora. A tarefa de casa dos alunos era observar o comportamento dos balões e associar com o comportamento de animais em cativeiro que com o passar do tempo murcham e morrem.

 

 

 

Educação Ambiental

          Turismo Pedagógico

 

Fotografia aérea da microbacia hidrográfica do Córrego da Cascata:  Alunos da Escola Aitiara Identificam a área de abrangência do projeto.

 

No mês de setembro de 2011 a coordenação da Escola Aitiara solicitou à coordenação do projeto Córrego da Cascata uma atividade a campo que promovesse a educação ambiental e vivências nas áreas de geografia e biologia, destinada aos alunos do ensino médio.

A Escola Waldorf Aitiara é uma escola localizada na Estância Demétria, primeira fazenda de agricultura biodinâmica do país. Reconhecida pela UNESCO como escola associada, a Aitiara mantém seu foco de atuação na educação para a paz, e possui hoje cerca de 330 alunos distribuídos entre a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

A equipe da Caracterização do Meio Físico idealizou um roteiro ecológico na bacia do Córrego da Cascata onde seria possível observar e vivenciar os temas ambientais, geográficos e históricos da microbacia, pensando na beleza, na diversidade, e no reconhecimento do perfil da região, sem deixar de lado os cuidados com a segurança dos participantes, o tempo de percurso, dificuldades e vantagens. A equipe foi à escola preparar os alunos para o passeio, objetivando um melhor aproveitamento e rendimento da atividade.

A atividade foi realizada com 23 alunos do ensino médio da Escola Aitiara, que estavam acompanhados pela professora Susana Canepa que ministra aulas de Biologia e Geografia  e pela equipe da Caracterização do Meio Físico. Os alunos da Escola Aitiara receberam camisetas e bonés do projeto Córrego da Cascata assim como foram informados sobre os objetivos e tarefas realizadas nesse primeiro ano de execução do projeto patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

A caminhada teve início na Rodovia Domingos Sartori em direção ao Rancho Carolina, percorrendo as pontes sobre o Córrego da Cascata, passando pelo banhado e várzea, indo em direção da ferrovia, subindo o morro e suas vertentes até as nascentes. Os alunos percorreram a ferrovia seguindo em direção da rotatória da UNESP, passando por paredões de pedras, erosões, nascentes, olhos d’água, vegetação de cerrado e mata atlântica, assoreamento, parte antiga da ferrovia com seus marcos e histórias.

 

 

SEAB

Semana de Estudos Agropecuários e Florestais de Botucatu

 

Palestra apresentada na SEAB sobre projetos Modelo de Eco Desenvolvimento em Rios Urbanos, onde foi apresentado os projetos da ONG SOS Cuesta patrocinados pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental.

No dia 5 de outubro de 2011, a SOS Cuesta de Botucatu apresentou o Projeto Córrego da Cascata na XXV SEAB – Semana de Estudos Agropecuários e Florestais de Botucatu da UNESP.

A SEAB tem por objetivo principal a difusão de informações, projetos e programas relacionados ao desenvolvimento econômico, social e ambiental e teve sua realização entre os dias 03 a 07 de Outubro de 2011. Ela reúne diversos cursos da UNESP e disponibiliza aos alunos participantes, conhecimentos adicionais ao programa curricular oferecido pela Universidade, abordando diferentes assuntos de interesse geral da comunidade acadêmica.

A ONG foi convidada a ministrar palestra dentro do curso “Desafios da sustentabilidade sócio-econômica em projetos de conservação”, que teve por objetivo promover a reflexão e apresentar experiências diversificadas na área de conservação ambiental em consonância com o desenvolvimento socioeconômico cultural de comunidades envolvidas.

A palestra teve como tema “Projetos Modelo de Eco Desenvolvimento em Rios Urbanos no Município de Botucatu, SP”, na qual foram apresentados os seguintes projetos desenvolvidos pela SOS Cuesta de Botucatu: Ribeirão Tanquinho Vivo - Mobilização e educação ambiental como instrumentos de gestão ambiental, Programa Pomares Urbanos – Frutos da gestão partilhada do Ribeirão Tanquinho e Projeto Córrego da Cascata.

O projeto Ribeirão Tanquinho Vivo foi patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental entre os anos de 2007 e 2008 e o Projeto Córrego da Cascata está recebendo o patrocínio da Petrobras.

A palestra foi ministrada para um público de quarenta pessoas, entre estudantes de biologia, engenharia florestal e agronomia, além de profissionais da área ambiental da região de Botucatu, que tiveram a oportunidade de assistir ao vídeo institucional do projeto Córrego da Cascata, além de receberem o material de divulgação do projeto como flyers, mapa da bacia, camisetas e bonés.

 

 

Educação Ambiental

 

Participação na Semana do Meio Ambiente

A Caravana Ambiental é uma iniciativa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente que tem como objetivo principal levar lazer e conhecimento para crianças e adultos residentes nos quatro cantos da cidade. A Caravana Ambiental integrou o calendário de comemorações da “Semana do Meio Ambiente” nos dias 4 e 5 de junho, percorrendo as praças Wanderley Myr, Praça Clarindo Pilan e Isaltio Pereira.

A ONG participou da Caravana divulgando o projeto, distribuindo o material de divulgação composto por flyers, mapas, camisetas e bonés.

Praça Isaltino Pereira.  Apresentação da peça de teatro Petilândia.

Praça Isaltino Pereira - Distribuição de material de divulgação do projeto Praça Clarindo Pilan. Distribuição de material de divulgação

        

Educação Ambiental

 

 Fundação Casa das Meninas Amando de Barros

Em julho a ONG promoveu palestra sobre o projeto Córrego da Cascata abordando temas como bacia hidrográfica e recuperação de rios urbanos para 40 alunos da Fundação Casas das Meninas. Apresentou o filme institucional do projeto, e distribuiu o mapa da bacia hidrográfica e camisetas para todas as crianças do período matinal e vespertino, e também para funcionários da Fundação.

Distribuição de material educativo e palestra sobre bacia hidrográfica Os 100 alunos receberam camisetas. 40 alunos do período matinal posam para foto

 

Educação Ambiental

Instalação de Outdoors

Foi previsto no projeto a instalação de 4 outdoors de lona, impressão digital, no tamanho 2,60 X 1,30m, instalados em armações de eucalipto tratado. Os outdoors foram instalados nos principais pontos da microbacia do Córrego da Cascata. Um quinto outdoor foi produzido e instalado na Rodovia Domingos Sartori, com a mascote do projeto recomendando cuidados com o descarte do lixo para não poluir o Córrego da Cascata. A instalação dos outdoors tem como objetivo divulgar o projeto com suas ações conservacionistas.

Instalação de outdoor no Morro de Santo Antônio Outdoor educativo com a perereca mascote do projeto

 

Educação Ambiental

Caravana Ambiental dos 5R.

Grupo de Teatro Chafariz apresentando a peça No Reino da Petilândia no Morro de Santo Antônio.

O projeto Córrego da Cascata em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente realizou no dia 30 de julho a Caravana Ambiental dos 5R no Morro de Santo Antônio, abordando as questões do Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Outras instituições participaram do evento como o Projeto Óleo Fora d’Água que distribuiu sabão e sabonetes produzidos com o óleo de cozinha reciclado. A ONG SOS Cuesta ensinou a população a fazer uma composteira que transforma o lixo orgânico em adubo, utilizado em hortas, vasos e jardins. A Cooperativa de Coleta Seletiva de Botucatu também estava presente apresentando os contêineres e eco bags utilizados na coleta seletiva. O Instituto Floravida ensinou a fazer brinquedos com materiais recicláveis. Muito material educativo foi distribuído, além de pipoca e algodão doce. Os alunos da Fundação Casa das Meninas apresentaram um gracioso coral. Todos se divertiram a valer com a peça de teatro Petilândia, do Grupo Chafariz e com o plantio de 75 árvores nativas. A Caravana dos 5R mobilizou aproximadamente 100 pessoas entre alunos, moradores e participantes.

 

Ônibus da Caravana Ambiental dos 5R com faixa patrocinada pela Petrobras

Crianças do bairro fazendo brinquedos com garrafas Pet

Crianças do bairro comendo algodão doce

Distribuição de bonés do projeto Córrego da Cascata

 

 

Home Córrego da Cascata